Quarta, 13 Dez 2017
Evasão na Educação Superior: um estudo sobre o Censo da Educação Superior no Brasil PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Artigo publicado em parceria com Lucia Giraffa na Tercera Conferencia sobre el Abandono en la Educación Superior (III CLABES), 2013, México.

Resumo: Partindo-se do pressuposto que a Educação Formal, além de um direito de todas as pessoas, é fator essencial para o desenvolvimento e fortalecimento de um país, as iniciativas de acesso, ampliação e qualificação da Educação devem ser garantidas nos diferentes níveis de ensino, desde a Educação Infantil até a Pós-Graduação. No Brasil diferentes ações governamentais estão sendo implementadas com vistas a ampliação da oferta de vagas gratuitas no ensino superior, dentre elas destaca-se a criação do consórcio denominado Universidade Aberta do Brasil (UAB), que oferece cursos de graduação e pós-graduação a distância através de convênios com Universidades Federais. A evasão estudantil configura-se num tema complexo e ao mesmo tempo imprescindível para a qualidade das ações de permanência dos estudantes na educação superior, tendo em vista a expansão desse setor da educação e por consequência os eminentes desafios que acompanham tal expansão universitária. A oferta de cursos na modalidade de Educação a Distância (EAD) é considerada alta se comparada com os cursos presenciais e impacta o resultado esperado da formação, especialmente no que tange a formação de professores. Logo, conhecer os motivos pelos quais os estudantes abandonam seus estudos representa o primeiro passo para a qualificação das ações de permanência e retenção de estudantes. Os dados existentes sobre a evasão na EAD mais utilizados em pesquisas e relatórios, são oriundos do Censo Nacional de Educação a Distância no Brasil, realizado pela ABED (iniciativa privada) e do Censo Nacional da Educação Superior, realizado pelo INEP (órgão governamental). Uma análise dos resultados e dos procedimentos utilizados em ambos os censos apontam causas que são obtidas a partir da percepção de docentes e coordenadores dos cursos, em função de avaliações e acompanhamentos das avaliações formais. Esta pesquisa de caráter exploratório/qualitativo, com levantamento bibliográfico, busca conhecer e melhor entender as variáveis relacionadas ao estudo sobre o abandono na Educação Superior na EAD a partir da interlocução com os alunos. Como resultado desta investigação pretende-se apresentar uma proposta para realização de um censo integrado que contemple, além de dados quantitativos das universidades, também informações coletadas junto aos estudantes que abandonaram os estudos na EAD.

Artigo na íntegra.